Home

O presente trabalho tem como objetivo trazer uma discussão dos conceitos para análise das situações de vulnerabilidade urbana, uma vez que o mesmo se configura a partir de uma análise multidimensional, levando em consideração fatores quantitativos como renda, mais também questões subjetivas como capital social, tais fatores compõem um portfólio das inúmeras situações de pobreza e exclusão que as cidades brasileiras se vêm hoje obrigadas a lidar por meio de novas políticas públicas, sendo fundamental o entendimento dos conceitos de ativos e estratégias para o desenho de políticas mais eficientes. Tenta-se fugir da definição de urbanismo como conceito técnico, mas sim, resultado contingente da relação Estado, mercado e sociedade, que pode variar no tempo e espaço, evitando assim, qualquer teoria determinista e de longo prazo. Pode-se observar que para pensar a realidade das situações de exclusão e pobreza urbana e centralidades, devem-se compreender os diferentes tipos de forças que agem na materialização dessas situações, sendo essa concepção fundamental para fugir a homogeneizações que se traduzem em políticas ineficientes.

Palavras chave: Produção do espaço, espoliação urbana, políticas públicas, centralidade urbana.

Artículo Completo

Anuncios

Un pensamiento en “Complexidade urbana: mercado estado e sociedade na formaçao das centralidades

  1. Pingback: SEGUNDO NÚMERO DE LA REVISTA, CENTROS HISTÓRICOS Y CENTRALIDADES | El Canelazo de la Ciudad

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s